IMPACTOS AMBIENTAIS E O SURGIMENTO DE DOENÇAS

Manter o meio ambiente sem poluição é um requisito fundamental para uma vida saudável.

A poluição acontece quando a atividade humana introduz substâncias artificiais, estranhas e danosas em um ambiente natural, causando poluição atmosférica, hídrica, do solo, térmica, sonora, visual, luminosa ou radioativa – e todas elas impactam a vida em geral, com maior ou menor intensidade.

Por ser considerada por muitos brasileiros como a mais grave, falaremos sobre a poluição atmosférica e as doenças que ela pode causar; em seguida, sobre a poluição da água e do solo, consideradas as mais diretamente ligadas à nossa prática de consumo.

Impactos ambientais e doenças causadas pela poluição atmosférica

A poluição atmosférica tem origem em diversas fontes: atividade de vulcões, liberação de gás metano por animais, decomposição de lixo orgânico, industrialização, queimadas, produção de energia, mineração e aerossóis, entre outros.

Algumas dessas fontes independem da ação humana, mas outras estão ligadas exclusivamente à nossa prática de consumo, como, por exemplo, o lixo que geramos e a utilização de veículos movidos por queima de combustíveis fósseis.

Os principais poluentes encontrados na atmosfera são: monóxido e dióxido de carbono, chumbo, dióxido de enxofre, ozônio, clorofluorcarbonos e material particulado, que é altamente poluente e composto por uma mistura de partículas de diversos materiais. Ele tem, como principal fonte, os veículos automotores e a queima de combustíveis por indústrias e centrais elétricas, mas também é gerado em atividades de agricultura e nos incêndios.

Asma, bronquite asmática, sarampo, câncer de pulmão, rinite, mal de Parkinson, Alzheimer, doença pulmonar obstrutiva crônica, pneumonia e acidente vascular cerebral são frequentemente mencionadas entre as doenças relacionadas a poluição do ar.

Impactos ambientais e doenças causadas pela poluição da água

A água é essencial para a vida humana, e sua poluição com elementos físicos, químicos ou biológicos, prejudiciais à vida, é motivo de preocupação constante pelas populações e governos responsáveis.

Como fontes de poluição da água, podemos citar problemas em uma vala ou encanamento, infiltração de agrotóxicos no solo, descarte inadequado de substâncias no meio ambiente, lançamento de esgoto diretamente nos rios e córregos e contaminação de lençóis freáticos pelo chorume gerado por lixões a céu aberto ou aterros controlados.

Dentre os poluentes mais frequentemente encontrados na água, estão: metais pesados, compostos orgânicos sintéticos, esgoto doméstico e industrial, agrotóxicos, petróleo, plásticos e fertilizantes agrícolas, entre outros.

Poliomielite, cólera, hepatites, disenteria amebiana, febre tifoide, leptospirose e ascaridíase (lombriga) são frequentemente relacionadas a poluição ou contaminação da água.

Impactos ambientais e doenças causadas pela poluição do solo

O acúmulo de lixo (embalagens, plásticos, papel, metal, etc), produtos químicos (fertilizantes, pesticidas e herbicidas), esgoto doméstico e resíduos industriais, entre outros, são as principais fontes de poluição do solo, pois prejudicam as formas de vida microbiológica na sua interação biológica regular.

A poluição do solo apresenta como problemas a inviabilidade da agricultura (cultivo de plantas nas áreas afetadas), sobrevivência de animais, alterações na qualidade da água e o comprometimento dos processos que reciclam constantemente os elementos químicos na natureza relativos a composição básica da terra (carbono, enxofre, cálcio, oxigênio, mercúrio, etc).

Larva migrans (bicho geográfico), ancilostomíase (amarelão), ascaridíase (lombriga), tétano, tungíase (bicho-de-pé), esporotricose (doença do jardineiro) e paracoccidioidomicose (infecção contraída ao respirar, causada por fungo existente no solo de plantações) são alguns problemas de saúde causados pela poluição do solo.

O consumo consciente, a utilização de materiais biodegradáveis ou não descartáveis, o descarte seletivo e os investimentos em reciclagem são práticas capazes de reduzir os problemas que a poluição causa para nossa vida e para o meio ambiente. Vamos exercer essa prática?

« Voltar ao blog

A Revita

A Revita é uma empresa recicladora de embalagens longa vida pré e pós-consumo que reintegra celulose, alumínio e plástico à cadeia produtiva de diversos segmentos industriais.
É uma desenvolvedora de soluções ambientais. Na Revita tudo sempre fica Novo, de Novo.

Quer receber notícias sobre sustentabilidade, reciclagem, entre outros?

Cadastre aqui seu e-mail!

selo FSC

A Revita possui o selo FSC®️ (Forest Stewardship Council®️ ou Conselho de Manejo Florestal). O rótulo FSC®️ no Revitacel assegura o uso responsável dos recursos florestais do mundo! Clique aqui para fazer o download da nova política FSC.