VANTAGENS E DESVANTAGENS DA UTILIZAÇÃO DE BIOMASSA NA PRODUÇÃO DE ENERGIA

Conforme mencionamos anteriormente nesse canal, o Brasil é, atualmente, um dos países que mais utiliza meios renováveis na sua matriz energética: 42,5% contra 12,7% da média mundial. E isso é extremamente positivo.

Devemos nos lembrar também que matriz energética é um termo utilizado para identificar as fontes de energia disponíveis que podem ser exploradas pelo país; já matriz elétrica identifica as fontes de energia efetivamente utilizadas no país para a produção de energia elétrica.

Nessa segunda matriz, nos destacamos por possuirmos os tipos mais renováveis do mundo, formada aproximadamente por 60% de energia hidráulica, 8% de eólica, 9% de biomassa, 5% de importação, 1% solar , somente 15% de origem fóssil e 1% nuclear.

Nesse post, falaremos um pouco sobre uma das fontes renováveis que utilizamos no Brasil: a biomassa na produção de energia!

O que é biomassa e como é composta?

Biomassa, ou massa biológica, é toda matéria orgânica de origem animal ou vegetal, utilizada na produção de energia – e tem sido muito utilizada nas usinas termelétricas para produzir eletricidade.

Pode ser dividida em três classes: sólida, líquida ou gasosa.

A biomassa sólida possui, como fontes, material arborícola (termo utilizado para designar vegetais e animais que vivem nas árvores, como primatas, aves, cobras e insetos), bagaço da cana de açúcar, esterco, madeiras, resíduos agrícolas, entre outros.

O biodiesel, o etanol e o metanol são exemplos de biocombustíveis líquidos com potencial de utilização.

A biomassa gasosa é encontrada nos efluentes agropecuários da agroindústria e do meio urbano, além do proveniente dos aterros de resíduos sólidos urbanos (lixões).

O aproveitamento da biomassa dá-se por três procedimentos principais: combustão direta, processos termoquímicos e processos biológicos.

Vantagens e desvantagens da biomassa na produção de energia

Entre as vantagens podemos citar:

  • Contribui para a redução do efeito estufa e aquecimento global
  • É renovável e menos poluente
  • O resíduo gerado nas usinas de álcool (bagaço da cana-de-açúcar) pode ser usado para gerar biomassa e energia
  • A casca do arroz, da castanha e do coco também podem ser utilizadas em caldeiras
  • É altamente confiável, e a resposta às variações de procura é alta
  • A biomassa sólida é extremamente barata e altamente disponível
  • Suas cinzas, após incineração, são menos agressivas para o ambiente
  • Caldeiras, fornos e equipamentos sofrem menor corrosão
  • A maioria dos equipamentos para transformar biomassa em energia são de fabricação nacional
  • Permite produzir energia regionalmente

Como desvantagens, são mencionados:

  • Desmatamento, desflorestamento e destruição de habitats
  • A biomassa líquida (biocombustíveis) contribui para a formação de chuvas ácidas
  • O calor produzido com a queima de biomassa é menor se comparado com outros combustíveis
  • Dificuldade para o armazenamento da biomassa sólida, bem como seu transporte.
  • Apesar de menos poluente para o ambiente, quando comparada com a queima de combustíveis fósseis (gasolina, diesel, carvão mineral, etc),  a da biomassa é relacionada com um aumento de casos de doenças respiratórias.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre essa alternativa de energia limpa e renovável?  Envie-nos seu comentário e sugestões para temas que gostaria de conhecer!

« Voltar ao blog

A Revita

A Revita é uma empresa recicladora de embalagens longa vida pré e pós-consumo que reintegra celulose, alumínio e plástico à cadeia produtiva de diversos segmentos industriais.
É uma desenvolvedora de soluções ambientais. Na Revita tudo sempre fica Novo, de Novo.

Quer receber notícias sobre sustentabilidade, reciclagem, entre outros?

Cadastre aqui seu e-mail!

selo FSC

A Revita possui o selo FSC®️ (Forest Stewardship Council®️ ou Conselho de Manejo Florestal). O rótulo FSC®️ no Revitacel assegura o uso responsável dos recursos florestais do mundo! Clique aqui para fazer o download da nova política FSC.