A TECNOLOGIA EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE

Muitas pessoas atribuem responsabilidade sobre os problemas ambientais que enfrentamos atualmente ao avanço tecnológico ocorrido nas últimas décadas – acham que a tecnologia não pode ser uma aliada na defesa do meio ambiente.  Dizem que o aumento de indústrias, veículos e os diversos equipamentos de produtividade e automação industrial só fizeram aumentar os índices de poluição, em especial da água, ar e resíduos sólidos que geram.

É verdade que esses índices cresceram nas ultimas décadas, mas também cresceu a população e a busca por novos produtos e serviços. O cerne do problema não reside no crescimento desses índices de poluição, mas, na identificação e implementação de mecanismos que possibilitem um crescimento e desenvolvimento sustentáveis.

O desenvolvimento sustentável em defesa do meio ambiente

Devemos nos lembrar que o desenvolvimento sustentável está relacionado a nossa capacidade de atender as necessidades de crescimento e desenvolvimento da sociedade atual, sem prejudicar ou comprometer as futuras gerações.

A iniciativa gerada em busca do desenvolvimento sustentável é antiga, e passou pela estruturação de órgãos ambientais por diversos países, que criaram leis, tornando ilegal, a prática da poluição do meio ambiente; paralelamente, discutiam sobre alternativas para a racionalização dos combustíveis fósseis e busca por energia limpa, tão falada e discutida atualmente.

As dificuldades de preservação são muitas, e a maioria delas aponta para o fato do atendimento da demanda atual, que consome grande quantidade de recursos naturais e energéticas.

A tecnologia em prol da defesa do meio ambiente

Nesse cenário, os avanços científicos, tecnológicos e inovadores ganham papel de destaque, e deixam de assumir o papel de vilões para serem reconhecidos como viabilizadores na redução dos efeitos negativos que existem entre os sistemas produtivos e o meio ambiente.

Vários avanços tecnológicos já disponibilizados demonstram isso, e a Revita aponta alguns para você!

Tecnologia, aplicativos de geolocalização e internet

O GPS é um exemplo de aplicativo que, utilizando a tecnologia de geolocalização, otimiza os deslocamentos, reduzindo a emissão de CO2. Além dele, softwares específicos, voltados para a produtividade da agricultura, também utilizam geolocalização.

O uso da internet enquanto ferramenta ágil de divulgação e promoção de campanhas e ações de instituições ambientalistas em defesa do meio ambiente e da natureza, como a de combate ao tráfico de animais, ajudam no reflorestamento da mata atlântica, reflorestamento de florestas tropicais no mundo, conservação de espécies da nossa fauna, etc. A população é estimulada a colaborar, por exemplo, adotando uma árvore ou um animal em extinção, tornando-se um doador virtual e ajudando a financiar as iniciativas dessas instituições.

Biocombustíveis

O etanol é uma realidade como fonte de energia sustentável e viabilizou mais de 400 usinas sucroalcooleiras brasileiras. O cultivo da cana de açúcar cresceu muito e o aumento da planta sequestra a mesma quantidade de gás produzido na fabricação e utilização do combustível, gerando balanço nulo de CO2.

Energia solar

Incontáveis são os avanços nessa área, onde essa energia abundante e inesgotável se apresenta como alternativa para a universalização da eletricidade.

Reaproveitamento de pilhas

Pesquisadores brasileiros utilizam o grafite de pilhas descartadas para produzir grafeno, um material muito mais eficiente que o silício nos testes em semicondutores, por exemplo, com grande potencialidade na indústria eletrônica.  Dessa forma, as pilhas que descartadas inadequadamente poluiriam o meio ambiente serão recicladas, e, seu material, reutilizado.

Muitos são os avanços já alcançados na busca pelo desenvolvimento sustentável. Muitas, ainda, são as inovações e estratégias discutidas no mundo todo sobre como criar uma perspectiva que reduza os impactos no meio ambiente e nos afaste do esgotamento dos recursos naturais, sendo consenso que todas elas passam pela inovação tecnológica.

Tecnologia em defesa do meio ambiente – esse é um trabalho essencial e, sem dúvidas, nos garantirá um futuro mais sustentável.

« Voltar ao blog

A Revita

A Revita é uma empresa recicladora de embalagens longa vida pré e pós-consumo que reintegra celulose, alumínio e plástico à cadeia produtiva de diversos segmentos industriais.