VERÃO: A ESTAÇÃO DO ANO QUE FAZ AUMENTAR O CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA

No verão, muitas famílias sofrem com o forte calor, principalmente o ocorrido nos últimos anos, e se perguntam: como enfrentá-lo sem causar um rombo nas contas de consumo de energia elétrica?

Para ajudar nessa resposta, a Revita selecionou alguns eletrodomésticos usados frequentemente, independente da estação do ano, e os relacionou com a quantidade de energia elétrica que consomem. O resultado permitiu identificar os maiores vilões no consumo de energia elétrica para te ajudar a economizar!

Relação entre potência e o consumo de energia elétrica

Independente da função, quanto maior a potência de um aparelho, maior será seu consumo de energia – e, consequentemente, mais elevado será o valor da fatura de energia a pagar no final do mês.

Por isso, quando for comprar eletrodomésticos, vale a pena pesquisar aparelhos com potência adequada à sua necessidade. Essa dica é válida principalmente quando tratar-se de aparelhos que fiquem constantemente ligados (ou utilizados por longos períodos), como freezers, geladeiras, fogões elétricos, lavadoras e secadoras de roupas, condicionadores de ar, lavadoras de louças, forno de micro-ondas, torneiras e chuveiros elétricos, etc.

Verifique, no produto, o selo Procel, do INMETRO, que classifica o produto com letras A a G, sendo A mais eficiente e a G menos eficiente no consumo de energia elétrica.

Dicas para reduzir o consumo de energia elétrica

Segundo a Eletrobrás, o chuveiro elétrico, condicionadores de ar, secadoras de roupas, lavadoras de louças, fogões elétricos, ferros automáticos a vapor, geladeiras de duas portas frost free, forno elétrico e micro-ondas estão entre os eletrodomésticos que mais consomem eletricidade.

Portanto, para que não ocorra desperdício, devemos criar o hábito de otimizar o uso desses aparelhos, adotando as seguintes práticas:

– Retire da geladeira (ou do freezer) todos os ingredientes que serão utilizados no preparo da refeição de uma vez, evitando abrir e fechar a porta diversas vezes.

– Opte por geladeiras de uma porta, ao invés de geladeiras duplex, que consomem o dobro de energia.

– Utilize a plena capacidade da máquina de lavar roupas a cada lavagem, evitando sua utilização repetida com pequena quantidade de roupas.

– Regule a posição do chuveiro de acordo com a estação do ano, pois na posição “verão” o consumo será 30% menor.

– Reduza a duração do banho, e se possível, tome-o antes das 18hs ou após as 21hs, quando a tarifa de energia é mais barata.

– Dê preferência à iluminação natural, abrindo janelas, cortinas, persianas e deixando a luz entrar, evitando o uso de lâmpadas.

– Troque lâmpadas incandescentes por fluorescentes, que reduzem em 2/3 o consumo de energia elétrica.

– Desligue o ar condicionado ao deixar o ambiente.

– Acumule roupas para passar a ferro, evitando ligá-lo diversas vezes em vários processos.

Mas sabia que, apesar disso tudo, existem aparelhos eletroeletrônicos que consomem energia mesmo quando desligados, mas mantidos na tomada? Eles podem consumir entre 1 e 50 watt por hora, os quais somados nas 24 horas do dia, durante 30 dias, podem representar aumento significativo na sua fatura mensal.

Alguns desses aparelhos são: computadores, notebooks, videogames, aparelhos de som, micro-ondas, TVs, home theater, aparelhos de TV a cabo, cafeteiras e carregadores de celular. Portanto, se não for utilizá-los por um longo período, convém tirá-los da tomada.

Calculando o custo do consumo de energia elétrica dos aparelhos

Caso você queira prever quanto determinado eletrodoméstico ou eletroeletrônico consome de energia na sua fatura mensal, basta repetir o cálculo do exemplo demonstrado abaixo, de uma lâmpada de 100 watts que fica acesa 24 horas por dia, durante 30 dias.

100 watts / 1000 = 0,1 (potência em watts dividida por 1000 para obter quilowatts)

0,1 * 24= 2,4 (quantidade de kwatts consumidos diariamente)

2,4 * 30 = 72 (quantidade de kwatts consumidos no mês)

72 * 0,36729 = R$26,44 (custo mensal apurado, que é o número de kwatts do mês * valor da tarifa cobrada)

O valor da tarifa cobrada do quilowatt/hora utilizada no exemplo é fictícia, e deve ser obtida na sua fatura do consumo mensal de energia.

Também não foram incluídos valores referentes a taxa de uso do sistema de distribuição e os impostos PIS, COFINS E ICMS, que podem variar conforme a região do País.

Depois dessas dicas, que tal praticá-las para reduzir o consumo e diminuir a despesa mensal com energia?

« Voltar ao blog

A Revita

A Revita é uma empresa recicladora de embalagens longa vida pré e pós-consumo que reintegra celulose, alumínio e plástico à cadeia produtiva de diversos segmentos industriais.
É uma desenvolvedora de soluções ambientais. Na Revita tudo sempre fica Novo, de Novo.

Quer receber notícias sobre sustentabilidade, reciclagem, entre outros?

Cadastre aqui seu e-mail!

selo FSC

A Revita possui o selo FSC®️ (Forest Stewardship Council®️ ou Conselho de Manejo Florestal). O rótulo FSC®️ no Revitacel assegura o uso responsável dos recursos florestais do mundo! Clique aqui para fazer o download da nova política FSC.