LOCAIS ONDE O CALOR EXTREMO JÁ É REALIDADE

Várias vezes, aqui no blog da Revita, recicladora de embalagens longa vida, falamos sobre o problema que o clima pode trazer para nós se não cuidarmos e resolvermos a questão do aquecimento global, que está em constante avanço nos últimos anos.

Porém, mesmo com todas as provas e evidências ao nosso redor, poucas pessoas acreditam ou possuem vontade de fazer algo. Então, nós dedicamos esse texto para falar um pouco sobre alguns lugares que já estão sofrendo com o calor extremo.

Não é novidade que os pesquisadores de mudanças climáticas alertam há algum tempo que a Terra testemunhará temperaturas que tornarão regiões “quase inabitáveis” até 2070. Porém, um novo estudo, publicado na revista Science Advances, descobriu que esses extremos já estão ocorrendo.

Os calores extremos ocorreram e ainda ocorrem em várias partes da Índia, Bangladesh e Paquistão, no noroeste da Austrália e ao longo das costas do Mar Vermelho e do Golfo da Califórnia, no México.

As temperaturas mais altas e potencialmente fatais foram identificadas 14 vezes nas cidades de Dhahran e Damman na Arábia Saudita, Doha no Catar, e Ras Al Khaimah nos Emirados Árabes Unidos, ao longo de vários anos. Algumas vezes essas temperaturas absurdas ocorrem em algumas partes da china também.

Esses calores extremos estão categorizados como casos isolados, ou seja, não se mantém o clima por muito tempo. Esses eventos ocorrem devido ao alto calor com a mistura da umidade, o que provoca ondas de temperaturas muito elevadas que resultam em momentos perigosos.

Segundo a revista que fez a pesquisa, os eventos de altas temperaturas estão acontecendo cada vez mais frequentes. Em algumas regiões, os números dobraram.

Mas uma pergunta não quer calar, isso poderia ser algo mortal?

Nos casos mais extremos, sim. Enquanto a temperatura normal dentro de nossos corpos é de 37°C, em nossa pele, ela geralmente fica em 35°C. Essa diferença de temperatura nos permite esfriar o corpo suando: a água expelida pela pele remove o excesso de calor do corpo quando evapora.

Quando há situações de muito calor, nosso corpo esquenta mais do que a quantidade de suor que precisamos expelir. Então, o núcleo do corpo aquece além da faixa estreita de sobrevivência, e os órgãos começam a falhar. Para se ter uma maior noção da gravidade, pessoas com uma saúde impecável, podem morrer em seis horas.

A maioria desses incidentes tendem a acontecer nas costas ao longo de mares confinados, como golfos e estreitos, ou seja, onde possui uma maior evaporação de água. O estudo também alerta sobre as pessoas que vivem nas áreas mais pobres que estão passando por aquecimento rápido e que serão incapazes de se proteger do calor.

Apesar de serem casos pequenos e pouca duração, isso acontece em determinados períodos, onde o calor é mais excessivo e a evaporação é maior. Com o tempo e a emissão de gás poluentes que destroem a camada de ozônio, esses acontecimentos começam a se tornar irreversíveis.

Se continuarmos por esse caminho, esses tipos de eventos serão os dias de verão não apenas do Brasil, mas de várias regiões do mundo.

Portanto, temos um pedido para você… Reflita!

Pense um pouco mais em suas atitudes e veja como você pode ajudar a melhorar o mundo.

« Voltar ao blog

A Revita

A Revita é uma empresa recicladora de embalagens longa vida pré e pós-consumo que reintegra celulose, alumínio e plástico à cadeia produtiva de diversos segmentos industriais.
É uma desenvolvedora de soluções ambientais. Na Revita tudo sempre fica Novo, de Novo.

Quer receber notícias sobre sustentabilidade, reciclagem, entre outros?

Cadastre aqui seu e-mail!

selo FSC

A Revita possui o selo FSC®️ (Forest Stewardship Council®️ ou Conselho de Manejo Florestal). O rótulo FSC®️ no Revitacel assegura o uso responsável dos recursos florestais do mundo! Clique aqui para fazer o download da nova política FSC.